Realizou-se no dia 08 de novembro, na Fundação Calouste Gulbenkian em Lisboa, a Conferência Internacional “Innovation Meets Cybersecurity: The Public-Private Cooperation Challenge”. Com organização da COTEC Portugal, em conjunto com o Gabinete Nacional de Segurança, o Centro Nacional de Cibersegurança, o Conselho da Diáspora Portuguesa e a Universidade de Maryland, a Conferência centrou-se na importância da conjugação da inovação digital com a cibersegurança, bem como no papel-chave da cooperação para uma estratégia mais eficaz de segurança.

 

A Conferência contou com três oradores principais. Susanne Spaulding, Under-Secretary do Department of Homeland Security dos EUA, reforçou a ideia de que “a cibersegurança não é um fim mas um meio. A segurança não deve ser vista como um problema de IT mas um problema global de gestão, onde ciber-higiene, educação e treino dos colaboradores é fundamental para compreender os riscos mas também para agarrar oportunidades de novos produtos.” 

S

Por sua vez, Donna Dodson, Deputy Cyber Advisor no National Institute of Standards and Tecnhology, defendeu que “boa cibersegurança é sinónimo de bons negócios, mas essa cibersegurança só é boa se identificar, proteger, detectar, responder e ajudar à recuperação após um ataque. Nenhuma destas funções existe isoladamente e sem elas não podemos abordar a necessidade de resiliência das empresas e instituições.”

Finalmente, Tim Maurer, Director of the Cyber Policy Initiative at the Carnegie Endowment for International Peace, considerou que o sistema financeiro, como o sistema eleitoral, é estrutural para a soberania de um Estado e que a sua proteção deve ser uma prioridade.

Saber mais sobre a conferência