Na semana em que se celebra o Dia Europeu da Indústria[1] e três décadas depois da aprovação pelo Conselho Europeu do PEDIP[2], 29 instituições públicas e privadas reuniram-se esta segunda-feira, na Siemens, em Alfragide, para a segunda reunião do Comité Estratégico da Plataforma Portugal i4.0, iniciativa conjunta entre o Ministério da Economia e a COTEC Portugal cuja missão é coordenar, monitorizar e avaliar a execução do programa Indústria 4.0 da Estratégia Nacional para a Digitalização da Economia. Esta estratégia visa acelerar a transição da indústria portuguesa para adoção de maiores níveis de intensidade tecnológica e de maior competitividade.

Com a presença do Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, e da Secretária de Estado da Indústria, Ana Teresa Lehmann, a reunião incluiu a Cerimónia de Inauguração do i-Experience Center 4.0 da Siemens, iniciativa prevista no Programa Indústria 4.0.

“O i-EXPERIENCE CENTER 4.0 é um bom exemplo de uma Learning factory que permite a demonstração do potencial das tecnologias indústria 4.0 em termos de melhoria da rapidez de resposta, eficiência e maior integração nas cadeias de valor,” referiu o Diretor Geral da COTEC, Jorge Portugal. “As empresas industriais e as PMEs em especial podem aqui testar e desenvolver soluções à medida dos seus desafios específicos”, concluiu.

Pedro Pires de Miranda, Presidente Executivo da Siemens Portugal, referiu que “a empresa investiu na implementação em Portugal de Centros de Experimentação estimulando a co-criação entre a comunidade universitária e politécnica, os investigadores e as start-ups tecnológicas com as empresas industriais, objetivando novas aplicações na produção industrial suportadas pela conetividade digital, cibersegurança, análise de dados, robótica e software de última geração”.

A cerimónia de inauguração do i-Experience Center 4.0, uma das medidas do Programa, foi iniciada com a entrega simbólica da chave do espaço pelo Presidente da Siemens Portugal, Pedro Pires de Miranda, ao Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral.

Esta foi a segunda reunião do Comité Estratégico, que tem como missão a monotorização, acompanhamento e avaliação das atividades do Programa Indústria 4.0, contribuindo para o alinhamento e articulação entre as políticas públicas e os seus destinatários.

O Comité Estratégico é composto pelas seguintes entidades BA GLASS, Banco BPI, Millennium BCP, COTEC Portugal, CEiiA, CTT, Deloitte, Embraer Portugal, Frulact, Glintt, GS1 Portugal, ISQ, José de Mello, Martifer, Nokia, NOS, PT Portugal, REN, Siemens, The Navigator Company, AICEP, ANI, CIP, COMPETE2020, IAPMEI, IEFP, IPQ, Portugalclusters e Turismo de Portugal.

A Plataforma Portugal i4.0 adotou um plano de atividades para acelerar a difusão e a adoção dos conceitos e das práticas da Indústria 4.0 nas empresas e criar visibilidade internacional das empresas portuguesas no setor, destacando o país enquanto localização privilegiada para o investimento em projetos de inovação. De entre os resultados esperados desta plataforma, destacam-se a realização de “Open-days” de difusão de casos de demonstradores, utilização das tecnologias digitais e respetivo impacto no negócio, iniciativas de aproximação entre fornecedores de soluções e empresas utilizadoras e recomendações de iniciativas de política pública decorrentes de grupos de trabalho em áreas especializadas.

Mais informações sobre o i-Experience Center 4.0 da Siemens na factsheet disponível aqui.

[1] https://ec.europa.eu/info/events/eu-industry-day_en

[2] PEDIP, Programa Específico de Desenvolvimento da Indústria Portuguesa , 13 de Fevereiro de 1988